CQM - Centro de Química da Madeira

Conteúdo

CQM

 

Member



|

Mass Spectrometry - Use Regulation

Article Index
Mass Spectrometry
MS Equipment
Use Regulation
Price List
Analyses Request Forms
All Pages
Use Regulation

O equipamento instalado no CQM/UMa, ao abrigo do Programa Nacional de Re-equipamento Científico/FCT integra a Rede Nacional de Espectrometria de Massa. As regras de acesso e utilização do equipamento, assim como os direitos e deveres dos utilizadores estão regulados por um Modelo de Gestão (PDF), acordado entre todos os participantes na Rede, pelo regulamento de funcionamento do Nó (RFN) e ), e pelo tarifário aplicável.

Extractos do Modelo de Gestão da Rede Nacional de Espectrometria de Massa (RNEM)

A RNEM é constituída por participantes, aderentes e utilizadores.

  • São participantes as entidades que, no momento de arranque da rede, ou posteriormente, dispuserem de equipamento que seja disponibilizado para o funcionamento desta, seja equipamento já existente, ou adquirido expressamente com este fim através de financiamento da FCT.
  • São aderentes todas as entidades que declarem, expressamente, estar interessadas na utilização regular e frequente do equipamento da RNEM, após o arranque, bem como em participar em acções futuras, eventualmente a desenvolver pela RNEM.
  • São utilizadores, todas as entidades que necessitem de utilizar, esporadicamente, os serviços da RNEM.

Organização da RNEM

Conselho Coordenador (CC)

Comissão Científica (CCien)

Comissão de Aconselhamento (CA)

Definição de Nó da Rede – Instituição/Centro/Departamento que gere e é responsável pela gestão de um ou mais equipamentos pertencentes à Rede.

GESTOR DO NÓ (GN)

Composição

O GN é um membro do Nó designado pela Instituição/Centro/Departamento em que se insere, sendo a sua nomeação sujeita a aprovação do Conselho Coordenador.

Competências

• Responsabilidade pela gestão dos equipamentos integrados no Nó.

• Apoio científico aos utilizadores do Nó.

• Elaboração de relatórios anuais que, na fase transitória inicial, deverão ser semestrais, sobre o funcionamento do Nó, nas vertentes científica, financeira, operacional e logística, a enviar ao CC.

Observação: o formulário para a elaboração dos relatórios deverá ser disponibilizado on-line.

• Recolha dos relatórios científicos elaborados pelos utilizadores da Rede (UR) a enviar ao CC.

• Propor ao CC através da CA as normas de funcionamento dos equipamentos de EM do seu Nó, com base nas normas gerais de funcionamento da Rede.

• Responsabilidade pela distribuição do tempo de utilização do equipamento de EM integrado no Nó, de acordo com as normas internas do Nó e as recomendações do CC.

• Responsabilidade pela divulgação, no portal, da alocação do tempo no Nó.

• Organizar seminários e “workshops” para assegurar que os utilizadores usam de maneira optimizada as facilidades da Rede.

• Fazer recomendações ao CC (através da CA) sobre a actualização ou compra de equipamento e a actualização ou contratação de pessoal técnico de maneira a manter um serviço eficiente.

• Manter um registo actualizado da utilização do equipamento (portal da “internet”/ registo de utilização) especificando o utilizador e o período de utilização. Este registo deverá ser disponibilizado à CA quando solicitado.

• Definir os custos de utilização para o UR em articulação com a CA.

• Implementar e optimizar metodologias, através de acções de formação e permuta entre os Nós.

Para utilizadores da Rede que integram o sistema de I&D será usado o princípio do utilizador pagador.

Para utilizadores da Rede – empresas:

Cada GN deverá estabelecer a sua tabela de preços de modo a que funcionem as leis do mercado e da concorrência.

UTILIZADOR DA REDE – UR

Definição: qualquer investigador, grupo de investigação ou Entidade que requer tempo de utilização de equipamentos de EM da Rede.

Incumbências do UR

• Preencher e apresentar o formulário requerido para solicitar os diferentes serviços proporcionados pela Rede.

• Apresentar relatórios de utilização, tendo em conta as normas de funcionamento do equipamento do Nó, a enviar ao GN . A apresentação do relatório será obrigatória para uma posterior utilização dos equipamentos de EM da Rede.

Observação – O formulário para a elaboração dos relatórios deverá ser disponibilizado on-line.

• Agradecer a utilização dos equipamentos da Rede em qualquer comunicação/publicação científica contendo resultados obtidos no âmbito da utilização desses equipamentos, de acordo com um modelo a definir pelo CC.

• Considerar a possibilidade dos elementos do Nó serem convidados como co-autores das publicações mencionadas em 3, caso as contribuições em termos de aquisição e análise de dados o justifiquem.

• Efectuar o pagamento dos serviços prestados.

Gestão dos Nós

• A contabilização dos recursos na RNEM empregará, sempre que for tecnicamente exequível, um modelo comum, que torne a utilização das infra-estruturas dos vários Nós transparente ao utilizador e facilmente auditável.

• A contabilização dos recursos utilizados será feita anualmente, embora semestralmente na fase inicial e os relatórios de utilização serão apresentados pelo PCC à FCT nos termos que vierem a ser acordados.

• As verbas resultantes dos pagamentos pelos utilizadores serão receitas próprias das Instituições responsáveis pelos Nós, destinando-se prioritariamente a suportar despesas de operação, manutenção e renovação do equipamento do respectivo Nó.

Definição dos tempos de utilização

Conforme o estipulado no Modelo de Gestão da RNEM, o tempo de utilização do equipamento será atribuído de acordo com o seguinte critério:

• 60% para a Instituição de acolhimento do equipamento

• 30% para as outras Instituições que integram a RNEM

• 10% para prestação de serviços a Instituições ou Organismos exteriores.



 
Copyright © 2017 Centro de Química da Madeira. All Rights Reserved. - FCT ref. CHEM-Madeira-Funchal-674 | Projeto UID/QUI/00674/2013