CQM - Centro de Química da Madeira

Conteúdo

CQM

 

Member



Estágios de Verão no CQM - Julho de 2017

Inscrições abertas!

 

No âmbito da iniciativa "Estágios de Verão", promovida pelo Centro de Química da Madeira, encontram-se disponíveis 7 vagas para a realização de estágios científicos de um mês (julho de 2017) nos laboratórios do Centro.

Os estágios visam possibilitar aos alunos da Universidade da Madeira (1º Ciclo de Bioquímica, 2º Ciclo de Bioquímica Aplicada e 2º Ciclo de Nanoquímica e Nanomateriais) e ainda a estudantes de outras universidades (Bioquímica, Química ou áreas relacionadas), um primeiro contacto com as atividades científicas que decorrem nos laboratórios de investigação.

 

 

Propostas de Estágio

Proposta 1

Título: Técnicas básicas para a cultura de células animais

Supervisor: Carla Alves/Helena Tomás

Nº de vagas: 1

Resumo: Este estágio tem por objectivo a aprendizagem das técnicas básicas para cultura de células animais - organização do laboratório e equipamento necessário, regras de segurança, preparação de meios de cultura, esterilização de materiais, técnica asséptica, congelamento e descongelamento de células, passagem de células, análise da viabilidade celular e contagem de células.

Data prevista de início: 6 de julho de 2017

Nº de horas dia ou horário previsto: 6-7 horas/dia.

Outras observações consideradas relevantes: O candidato deve ter um bom conhecimento geral em química e bioquímica. Alguma experiência em cultura celular será uma vantagem.

 

 

Proposta 2

Título: Discriminação de chás de diferentes origens com base na sua composição antioxidante

Supervisor: Jorge Augusto Machado Pereira

Co-supervisor: José de Sousa Câmara

Nº de vagas: 2

Resumo: O chá é uma das bebidas mais populares do planeta, com destaque para o oriente, onde é abundantemente consumido. É aliás considerado um dos responsáveis pela maior longevidade das suas populações, particularmente aquelas em que consomem regularmente chá.  Esta observação é suportada por vários estudos epidemiológicos que destacam a composição bioativa dos chás, ricos em vários tipos de antioxidantes, nomeadamente compostos fenólicos. Estes compostos resultam do metabolismo secundário das plantas e existem centenas de estruturas diferentes identificadas. Assim, a composição fenólica específica de um chá de uma determinada origem constitui uma assinatura do seu potencial bioativo, mas igualmente um marcador que permite a distinção dos chás pela sua origem, latitude, tipo de planta, etc. Neste trabalho, pretende-se determinar a composição fenólica de chás de diferentes origens e latitudes, recorrendo a técnicas avançadas de microextração acopladas com cromatografia líquida de alta pressão e avaliar o potencial discriminatório dessa composição.

Data prevista de início: 2 de julho de 2017

Nº de horas dia ou horário previsto: 6-7 horas/dia.

 

 

Proposta 3

Título: Caraterização da composição fenólica do café e avaliação do seu potencial antioxidante

Supervisor: José de Sousa Câmara

Co-supervisor: Jorge Augusto Machado Pereira

Nº de vagas: 2

Resumo: O café é a bebida mais popular do planeta, sendo consumido em abundância um pouco por todas as longitudes, com destaque para os países mais desenvolvidos. Para tal sucesso contribui certamente a sua composição rica em cafeína, um potente estimulante. Porém, o café é igualmente rico em diversos compostos com propriedades antioxidantes, como os compostos fenólicos. Sendo estes compostos metabolitos secundários de elevada variação estrutural, a cada café de uma dada origem e latitude, é possível associar uma composição polifenólica concreta que constitui uma espécie de assinatura. Dada a variação dos compostos fenólicos reportados na bibliografia, a caracterização da composição fenólica dos cafés servirá como marcador da sua qualidade, pelo potencial antioxidante apresentado, mas igualmente como marcador da sua origem e especificidade.

O objetivo deste trabalho é a caraterização da composição fenólica de diferentes cafés usando técnicas avançadas de microextração acopladas a cromatografia líquida de elevada pressão e consequente determinação do potencial antioxidante. Adicionalmente pretende-se avaliar a possibilidade de usar a composição fenólica e antioxidante dos cafés como assinatura da sua especificidade.

Data prevista de início: 2 de julho de 2017

Nº de horas dia ou horário previsto: 6-7 horas/dia.

 

 

Proposta 4

Título: Isolamento de Compostos bioactivos por cromatografia em colune e camada fina

Supervisor: Paula Castilho

Nº de vagas: 2

Resumo: O Laboratório de Química Orgânica e Produtos Naturais do CQM tem produzido extractos brutos de elevada bioactividade a partir de diversas plantas e determinado a respectiva composição.

Para avaliação da actividade dos componentes e averiguação de possíveis efeitos sinérgicos e/ou antagonistas, é importante trabalhar com substâncias puras. Algumas existem como padrões comerciais de elevado custo, outras não estão sequer disponíveis no mercado.

Com a presente proposta, pretende-se que o esatiário se informe sobre os trabalhos já desenvolvidos e proceda à purificação de substâncias a partir dos extractos complexos, usando técnicas simples como cromatografia em coluna à pressão atmosférica e/ou pressão reduzida, variando fases estacionárias e móveis e acompanhando a purificação através de cromatografia em camada fina.

As moléculas de maior interesse são o verbascosídeo a partir do extracto de erva redonda (Sibthorpia peregrina) e/ou verbasco e a liquiritina a partir da carqueja (Ulex europaeus).

Trata-se de um trabalho relativamente simples do ponto de vista experimental, mas de grande impacto para investigações futuras.

Data prevista de início: 3 de julho de 2017.

Nº de horas dia ou horário previsto: 6-7 horas/dia.

Outras observações consideradas relevantes: Gosto pelo trabalho de laboratório, paciência.

 

 

 

Inscrição

As inscrições decorrem até 27 de junho de 2017, através do formulário disponível aqui.

No momento da inscrição, os candidatos devem indicar o estágio que pretendem frequentar (1º escolha) e, caso o desejem, podem ainda selecionar um estágio alternativo (2ª escolha), tendo em atenção que não podem repetir o estágio ou o supervisor do ano(s) anterior(es). A partir do dia 28 de junho, será divulgada a lista de candidatos admitidos.

Os estágios são gratuitos para os alunos do 1º Ciclo de Bioquímica e dos 2ºs. Ciclos em Bioquímica Aplicada ou Nanoquímica e Nanomateriais da Universidade da Madeira. Para os alunos de Bioquímica, Química ou áreas relacionadas, de outras universidades, a inscrição tem um custo de 50€ e os candidatos selecionados devem ser titulares de um seguro de acidentes pessoais, válido para todo o período do estágio, a fim de poder utilizar os espaços laboratoriais do CQM.

 

 

Processo de seleção

Os alunos serão registados por data de inscrição e seriados de acordo com as seguintes prioridades:

  • 1ª Prioridade: Será dada preferência aos alunos do 1º Ciclo de Bioquimica da UMa que nunca tenham frequentado os estágios do CQM;
  • 2ª Prioridade: alunos dos 2ºs. Ciclos em Bioquímica Aplicada ou Nanoquímica e Nanomateriais que nunca tenham frequentado os estágios do CQM;
  • 3ª Prioridade: alunos de outras universidades das áreas Bioquímica, Química ou áreas relacionadas;
  • 4ª Prioridade: outros alunos do 1º Ciclo de Bioquímica e dos 2ºs. Ciclos em Bioquímica Aplicada ou Nanoquímica e Nanomateriais;
  • Os candidatos não selecionados em 1ª primeira ou 2º prioridade, passarão a suplentes.

 

Aos estagiários será passado o respetivo certificado de participação que incluirá, necessariamente, o número de horas de trabalho realizadas.

 

NOTA: Estes estágios não substituem qualquer frequência/equivalência curricular dos respetivos cursos.

 

 
Copyright © 2017 Centro de Química da Madeira. All Rights Reserved. - FCT ref. CHEM-Madeira-Funchal-674 | Projeto UID/QUI/00674/2013